A verdade, toda verdade, nada mais que a verdade

Publicado março 23, 2009 por baleleia
Categorias: Uncategorized

Hoje é o dia de um dos julgamentos dos ativistas japoneses, conhecidos popularmente por terem denunciado o comércio ilegal de baleias, e terem sido presos por expor a verdade.

t2dc

Junichi Sato e Toru Suzuki, ficaram detidos por 23 dias e estão aguardando o julgamento por terem denunciado um grande esquema de corrupção envolvendo autoridades do programa japonês de pesquisa com a caça de baleia. O caso de nossos ativistas japoneses não deve ser tratado como um crime comum. Nossa denúncia foi feita sem dolo e a carga foi entregue às autoridades pertinentes. Portanto, o tratamento desta questão pela justiça como um delito ordinário, levanta um questionamento crítico em relação à proteção da liberdade de expressão no Japão.

Recentemente, pedimos a FAJ (Fisheries Agency of Japan), que seria o equivalente ao Ministério da Pesca, as informações estatisticas sobre a venda de carne de baleias, as estatítiscas de caça, para checar se os dados batiam e para a nossa surpresa, os dados vieram escondidos em tarjas pretas.

blacked-out

E aí, eu me pergunto: se eles naõ estavam roubando a carne, de forma ilegal, para vender no mercado no Japão por que as informações não podem ser transparentes?

Se não é permitido vender carne de baleia através de uma moratória internacional, por que essa carne vai parar no mercado?

E ainda, se eram apenas souvenirs aos tripulantes, por que as caixas não estariam identificadas como souvenirs e não como caixas de papelão?

Acho que está na hora do governo japonês revelar a verdade e nada mais que a verdade.

Por isso, cruzem os dedos no dia de hoje e pensem… nossos ativistas estão sendo tratados como criminosos, por terem denunciado a verdade. Diga sim a liberdade de expressão e diga não, a caça de baleias.

Anúncios

Por que salvar os oceanos é tão importante?

Publicado março 23, 2009 por baleleia
Categorias: aquecimento global, áreas marinhas protegidas, é agora ou agora

Tags: , , , ,

cores-azul

Sempre que participo de alguma atividade dos grupos de voluntários, como por exemplo a limpeza de praias feita quinzenalmente no Porto da Barra em Salvador, as pessoas me perguntam:

Por que salvar os oceanos é tão importante? E essa é a questão mais fácil de responder. É simplesmente por que os oceanos são responsáveis por absorver 90% de todo o CO2 presente hoje na atmosfera. Eles são os verdadeiros pulmão do planeta! Cobrem nada mais nada menos que 70% da superfície da Terra.

Hoje o Brasil tem apenas 0,4% de sua costa protegida sob alguma modalidade de unidade de conservação. Menor que a média mundial de 1%, insuficiente para a recuperação da biodiversidade e para a saúde dos oceanos.

A dificuldade em criar e implementar estas áreas protegidas decorre de conflitos de interesse com atividades industriais e exploratórias como a pesca, a exploração de reservas submarinas de combustíveis fósseis, fazendas de camarão e também da ocupação desordenada da costa.

Enfim, os oceanos têm se tornado o lixão do mundo.

Sem tempo e espaço para se recuperar, o principal regulador do clima do planeta, está abandonado, e se tornando cada dia mais ácido, afinal, os mares também estão ameaçados pelos impactos do aquecimento global.

Como parte das atividades do tour “SALVAR O PLANETA: É AGORA OU AGORA”, estivemos na região do Banco dos Abrolhos, o maior banco de recifes de coral do Atlântico Sul.

60web

Infelizmente, essa região encontra-se ameaçada pela exploração de gás e óleo. Fico pensando, como é que pode em um momento tão decisivo de crise climática, o governo ter a intenção de explorar gás e óleo, o principal vetor da crise climática, no entorno de uma reserva marinha, que além da sua importância para a biodiversidade, apresenta um banco de algas calcáreas que ajudam no combate ao aquecimento global.

Achei que essa triste realidade só ocorresse aqui no Brasil, mas foi pura ilusão. O mundo ainda não percebeu a importância de explorar adequadamente os recursos e os países em desenvolvimento continuam achando que seguir o modelo desenvolvimentista e exploratório é a solução para acabar com a crise econômica. Será que eles já ouviram falar da outra crise, a crise climática?

Desde o ano passado tenho acompanhado uma campanha feita pela equipe do Greenpeace Índia. Lá, o grupo TATA Motors, tem a intenção de construir um porto da cidade de Dhamra, bem em cima da área de reprodução de tartarugas oliva. Já seria um absurdo esse crescimento desordenado, mas mais absurdo ainda é que essa mesma empresa, está chegando ao Brasil com o carro NANO, que é super barato e pode invadir as ruas emitindo mais e mais CO2.

Acho que depois de ler essas notícias todas e ter a certeza que nossos oceanos estão completamente Á deriva, quando as pessoas vierem novamente me perguntar por que devem salvar os oceanos, eu vou mesmo responder com outra pergunta:

E você? O que têm feito para salvar os oceanos?

E se ainda você não tiver feito nada, aproveite para gastar 5 minutinhos do seu tempo para impedir que a TATA group destrua esse santuário marinho com a construção de um porto e mais ainda, aproveite para pedir ao presidente Lula que combata o aquecimento global na reunião da Dinamarca.

Afinal, salvar o planeta é agora ou agora!


Caçar baleias com o nosso dinheiro não!

Publicado março 8, 2009 por baleleia
Categorias: ambientalistas, antártica, baleias, CIB, greenpeace, Japão

Tags: , , ,

Começa a contagem regressiva para a reunião da Comissão Internacional da Baleia, que esse ano será realizada na Ilha da Madeira.

Após as discussões que aconteceram no Chile, em 2008, ficou acordado que seriam realizadas 4 reuniões preparatórias e interseccionais para encontrar uma melhor forma de encaminhar o assunto. Já que atualmente a Comissão Internacional da Baleia (CIB), é um dos órgãos internacionais com mais impasse.

De um lado os países a favor da caça, querendo a NORMALIZAÇÃO DA CAÇA DA BALEIA e do outro os países pró-conservação, que querem a MODERNIZAÇÃO da Comissão Internacional da Baleia, ou seja, um órgão para a preservação da baleias e não para a destruição.

Esse mês de março, em Roma, será realizado a reunião interseccional, e diante da crise que o país japonês vem enfrentando, chega a ser um absurdo gastar 1.2 bilhões de yen (aprox 10 milhoes de euros) como subsidio para atividade de caça de baleias. Sendo que esse dinheiro vem dos impostos pagos pela sociedade japonesa, que nada ganha com essa atividade “comercial” disfarçada de ciência.

LULA: ABRa os OLHOS

Publicado março 3, 2009 por baleleia
Categorias: ambientalistas, aquecimento global, artic sunrise, áreas marinhas protegidas, é agora ou agora, expedição, oceanos, Parques Marinhos, tour

Tags: , , , , ,

Lula: Abra os Olhos… Salve Abrolhos. Salve o Clima.

prb_0551aweb

Infelizmente esses últimos dias pouco tempo tive para postar aqui no blog sobre as novidades e atividades que estamos fazendo aqui em alto-mar.

O Greenpeace, como parte das atividades da expedição SALVAR O PLANETA É AGORA OU AGORA, passou por Abrolhos para documentar a importância da área para o combate a crise climática.

No entanto, esse paraíso encontra-se ameaçado pelo principal vetor do aquecimento global: a exploração de gás e óleo.

Acompanhe o blog do Greenpeace e veja como foram nossos dias em Abrolhos.

O cientista

Publicado fevereiro 12, 2009 por baleleia
Categorias: aquecimento global, artic sunrise, é agora ou agora

Tags: , ,

Acabo de ver no Greenblog uma experiência incrível sobre os impactos do aquecimento global.

Vale a pena conferir!


SALVAR O PLANETA É AGORA ou AGORA!

Fortaleza foi palco de discussão sobre os oceanos

Publicado fevereiro 12, 2009 por baleleia
Categorias: aquecimento global, artic sunrise, é agora ou agora

Tags: , , ,
Evento lotado a bordo do Arctic Sunrise

Evento lotado a bordo do Arctic Sunrise

Dia 9 de fevereiro foi o dia do Arctic Sunrise e toda a sua tripulação pedir proteção aos mares brasileiros.

O dia foi cheio de atividades. E a primeira atração foi a mais animada. O Grupo Brigada da Natureza do Instituto Aquasis com seus tambores e simpatia cantaram 3 músicas sobre a conservação das espécies marinhas como o peixe-boi, gaivotas e também do ecossistema manguezal.

A Brigada da Natureza simplesmente arrasou

A Brigada da Natureza simplesmente arrasou

Essa era recepção preparada para os donos de restaurantes, supermercados e também para os movimentos comunitários e ONGs locais. Apesar da presença massiva de lideranças pesqueiras e ONGs, apenas 4 donos de restaurantes apareceram e um representante da Associação Brasileira de Supermercados. O esforço de convidá-los foi grande. Foram enviados mais de 680 emails, divulgação em orkut, listas e blogs e ainda visita pessoal e confirmação via telefone com mais de 20 restaurantes e 5 supermecados.

O objetivo da visita ao Arctic Sunrise era informar sobre os problemas que a criação do camarão causa em nossos manguezais, a importância desse ecossistema para a o combate ao aquecimento global e manutenção da saúde dos oceanos e também qual o impacto da atividade sobre as comunidades locais e tradicionais.

O evento contou com a presença do Prof. Jeovah Meirelles que contribuiu imensamente e acrescentou “As fazendas de camarão estão invadindo Áreas de Preservação do Ceará e causando grandes estragos. Outro problema causado pela criação de camarão no Estado é o desmatamento dos manguezais – cerca de 25% dos empreendimentos existentes no Ceará estão localizados em áreas de mangue e mais de 50% não têm licença ambiental para operar”.

A Soraia Vanini, representando a Rede Marinha da AVINA também participou da mesa e colocou um pouco sobre os impactos sociais dessa atividade que acaba por suprimir as tradições dos pescadores locais.

Nesse mesmo evento, dois membros da Assoc. de Pescadores do Imóvel Maceió, vieram a bordo e denunciaram a desapropriação de terras causado pelo turismo desordenado e pradatório.

É realmente uma pena ver que os problemas ambientais da zona costeira estão aumentando e pouca atenção é dada ao assunto, principalmente por falta de vontade política.

Na parte da tarde o evento foi voltado a criação da Área Marinhas Protegida do Litoral leste do Ceará, e contou com a presença, além das organizações locais, do ICMBio, representado pelo Dr. Paulo Maier, diretor da DIUSP.

O evento foi bastante interessante, e as comunidades puderam participar efetivamente. O diretor da DIUSP anotou os encaminhamentos necessários e pediu paciência as lideranças, pela falta de ingerência do governo e falta de estruturação do atual órgão ICMBio, criado a 1 ano e meio.

Paciência é algo que as comunidades e os recursos marinhos já tem a alguns anos, e infelizmente, não sabemos se nossos mares ainda tem muito tempo para a paciência.

Seguimos de Fortaleza para Recife… e por lá prometemos mais atividades, pedindo um melhor uso dos recursos naturais.

Afinal, salvar o planeta é AGORA ou AGORA!

O que fazer para salvar o clima na praia?

Publicado fevereiro 12, 2009 por baleleia
Categorias: aquecimento global, é agora ou agora, greenpeace

Tags: , ,

O Greenpeace do Sudeste Asiático produziu um curto vídeo para ensinar os turistas como savar o clima enquanto estiver desfrutando das férias durante o verão.

Achei muito interessante e gostaria de compartilhar com todos vocês. É em inglês, mas as imagens valem mais do que mil palavras.

No mais, em agosto de 2008, o Greenpeace lançou a Campanha PROTEÇÃO DOS OCEANOS. ENTRE NESSA ONDA. que também trouxe uma pôster de como salvar os oceanos no seu dia-a-dia independente de estar proximo ou longe da praia.

O importante é ter atitutes conscientes. Radicais sim, mas com propostas.

Baixe aqui o pôster e divulgue para sua família e amigos. Afinal, a praia é também para nossa diversão, e ninguém vai querer brincar na lata de lixo…

Vamos lá… SALVAR O PLANETA É AGORA OU AGORA!