Dia de CIB…..Dia de reuniões

Infelizmente não tive tempo de escrever ontem, o dia foi extremamente cheio de reuniões e das quais não podíamos ficar de fora. Confesso que foi extremamente cansativo… e hoje estou um pouco exausta!

Ontem, no final da tarde tivemos uma reunião com os representantes governamentais do Grupo Buenos Aires (lembram? Os mesmos que estavam na reunião que participei na ilha do papagaio). A reunião tinha como objetivo entender o que o bloco latino Americano iria propor na plenária. Queríamos saber se iam propor ou não o Santuário esse ano e se não por quê. Confesso, que em alguns momentos, a discussão foi bastante acalorada, algumas ONGs discordavam em alguns pontos em relação ao governo e muito ficou por decidir ao longo dos dias.
O fato é que os representantes do Grupo Buenos Aires deixaram claro que não iriam colocar o Santuário em votação esse ano, pois tinham como objetivo fazer parte do processo de negociação e entrar em consenso. Eles também afirmaram que só colocariam o Santuário em votação, caso algum outro país quebrasse as “regras” de negociação e colocassem alguma resolução na mesa, como por exemplo se a Dinamarca fosse pedir quota para caçar 10 jubartes e se o Japão pedisse quota para sua caça aborígene. Isso foi um balde de água fria para as ONGs que estão há mais de 10 anos lutando pela aprovação do Santuário.

Ontem a Dinamarca fez uma apresentação sobre sua caça aborígene, mas não a colocou em voto. Ao que tudo indica, será feita uma apresentação em vídeo sobre o Santuário, mas não será posto em votação. Isso por que nada será colocado em votação, pois os governos estão fechando um acordo entre eles que deverão entrar em consenso para encaminharem melhor as discussões na CIB. Ou seja, estão discutindo processos se a CIB irá ser uma Comissão Internacional da Baleia em defesa das baleias ou dos baleeiros.

Foto da exposição de Brian sobre baleias. Lindas

Foto da exposição de Brian sobre baleias. Lindas

Pela manhã, tivemos o lançamento com coletiva de imprensa de um relatório, bastante interessante sobre o estado do turismo de observação de baleias na América Latina. O relatório foi escrito por Miguel Iniguez e Erich Hoyt. O relatório é bastante interessante, e quem quiser interesse pode pegar emprestado no Greenpeace, assim que eu retornar.

Beatriz Bugeda abriu a reunião e pontuo considerações importantes sobre o turismo de baleias na América Latina, que quando feito de forma responsável, rende 1 bilhão de dólares anuais. No Brasil, o turismo é realizado principalmente para baleias jubartes (nordeste), baleias francas (sul), golfinhos nariz de garrafa (sul e nordeste) e botos (sul).
Depois tivemos a fala de Miguel Inigues e Vanessa Tossemberg.

A noite, depois de todas as reuniões, o Greenpeace e outras ONGs da América Latina fizeram uma recepção para mostrar o trabalho da América latina. Dois importantes projetos brasileiros de conservação de baleias estavam lá: Projeto Baleia Franca e Baleia Jubarte. Foi bem legal! Depois um de nosso kids for oceans do Greenpeace – Chile fez um discurso e foi apludido por unanimidade.

Anúncios
Explore posts in the same categories: baleias, greenpeace, oceanos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: