Ha 60 anos morria um radical da nçao violência

Bom, depois de toda essa discussão de passar ou não as coordenadas para a Sea Sheperd e questionamentos sobre nossa forma não-violenta de atuação…

Nada melhor do que os 60 anos da morte de Mahatma Gandhi para explicar nossos ideais de radicalismo e não-violência.

Então resolvi plagiar meu querido amigo Jorge, no texto que escreveu para a homenagear Gandhi, escrito para o Greenpeace, e espero que isso melhore a compreensão de nosso trabalho, em mar, terra, tentando salvar o planeta.

Por Jorge Cordeiro/Greenpeace

Muitos consideram o Greenpeace como uma organização radical. Eles estão certos. Somos radicais pela proteção do planeta e pela não-violência. E não somos os pioneiros. Há 60 anos, em 30 de janeiro de 1948, foi assassinado um dos nossos maiores inspiradores, Mahatma Gandhi, líder indiano pioneiro da filosofia de ações e protestos não-violentos.

Isso está em nosso DNA, desde que, em 1971, um grupo de ambientalistas e jornalistas zarpou do porto de Vancouver (Canadá) no navio Phyllis Cormack para impedir testes nucleares americanos nas ilhas Aleutas, no Alasca. De lá para cá, praticamos rigorosamente esse princípio. Como Gandhi, acreditamos ser possível mudar o mundo com base nesse valor.

Ao longo de décadas, Gandhi defendeu o uso da não-violência como forma de luta em diversos países. Na Índia, promoveu em 1930 a Marcha do Sal, ato pacífico de desobediência civil que levou milhares de pessoas a desafiarem leis britânicas que proibiam indianos de fabricar seu próprio sal. Sob sua liderança, o país conquistou a independência do Império Britânico e ganhou os alicerces para o moderno estado indiano.

No Brasil, há quem considere o dia da morte de Gandhi como Dia da Não-Violência, mas a ONU instituiu no ano passado, oficialmente, o dia 2 de outubro – data de seu nascimento. Para nós do Greenpeace, todo dia é dia de não-violência. E somos radicais quanto a isso.

Obrigada Jorge pelo texto…desculpe o plágio… mas que estava realmente representando o que eu gostaria de dizer os leitores sobre nossos  ideais de não-violência.

“Existem dois dias no ano em que não podemos fazer nada: o ontem e o amanhã”
Mahatma Gandhi

Um grande beijo a todos
lelê

Anúncios
Explore posts in the same categories: expedição, greenpeace, oceanos

Tags:

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: