Soltamos as amarras

IUUUHUU! UFA! Soltamos as amarras…
Seguimos agora rumo a nosso objetivo principal… foi uma partida emocionante.
Primeiro, quando recebemos a notícia ontem ficamos um pouco chateados. Descobrimos que vamos partir mais sem o Tweety (nosso helicóptero). Muitas outras alternativas foram testadas, e infelizmente não tivemos sucesso. Só poderíamos ter o helicóptero depois do Ano Novo, tarde demais para alcançar nosso objetivo de salvar as baleias.

E para mim ficou marcada a frase que Sara Holden (coordenadora do projeto) me disse ontem, e estou totalmente de acordo: “Não é parados no porto que vamos conseguir encontrar a frota e salvar as baleias. Precisamos partir, com ou sem helicóptero”.
Depois disso, decide para pegar uma xícara de café é encontrei Rien. Ele é bem antigo no Greenpeace, hoje vive na Nova Zelândia, foi cozinheiro dos nossos barcos por muito tempo. Ele também estava tomando um café, olhou para mim e disse “Pequena garota, iremos encontrar os baleeiros com ou sem helicóptero, e você poderá estudar todas as baleias que quer, e fará a diferença na Comissão Internacional da Baleia. Confia. Pode ficar tranqüila!”

Ok, depois que decidimos partir a energia no barco mudou totalmente…
Hoje acordamos, e estávamos limpando o barco para partirmos, quando começamos a ouvir umas buzinas bem próximas. Corremos para fora do barco, e lá estava Bunny, diretora executiva do Greenpeace Nova Zelândia, com sua equipe de voluntários e funcionários, em um barco de whale-watching, desejando sorte, buzinando, gritando e fazendo tchau. Foi demais de emocionante! A nossa jornada está apenas começando.

Depois foi a hora de soltar as amarras… deixamos para trás pessoas que viveram conosco por 2 longos meses a bordo…deixamos Sam, Cris, Penny, Hughie, Sabine, Collin, Mario. Deixamos também as pessoas especiais que aqui nos receberam com tanto carinho, tentando nos animar e trazer energias positivas para bordo.

Mas, melhor mesmo foi a sensação de partida. Todos felizes, se abraçando e dizendo “FINALMENTE”. A energia era tão forte a ponto de arrepiar e chorar, de emoção é claro.

Agora seguimos em frente até chegar na Antártida e iniciar a procura pela frota.

Beijos da lelê (radiante de felicidade).

Anúncios
Explore posts in the same categories: baleias, expedição, greenpeace, oceanos

Tags:

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: